Follow by Email

domingo, 20 de outubro de 2013

Fogo na Serra da Colônia assusta brotenses










 
Ação conjunta (estado, prefeitura, bombeiros e voluntários) apaga incêndio e evita que as consequências do fogo fossem maiores

 

A ação conjunta do Corpo de Bombeiros, Brigada Municipal de Combate a Incêndios e da Prefeitura (através da Secretaria do Meio Ambiente) conseguiu apagar o incêndio que devastou cerca de seis hectares da Serra do Quati e Colônia Velha, próximo à nascente do Quati, cuja água abastece a comunidade de Colônia, em Brotas de Macaúbas. O fogo começou na sexta-feira, dia 11, e destruiu jatobás, mangabeiras, copaíba, cactus e outras plantas nativas, além de diversas espécies animais, num inestimável dano ao meio ambiente.
Assim que tomou conhecimento do incêndio, a Prefeitura Municipal, por se tratar de área de preservação permanente, entrou em contato com o Inema (órgão estadual do meio ambiente) e enviou ao local a Brigada de Combate a Incêndios do Município, integrada por Esmeraldo Oliveira, Samuel Crisanto,  Marcos, Otílio (Tilo) ). Os brigadistas verificaram in loco a extensão do problema, constatando o perigo do fogo alastrar-se. No domingo, 13, chegaram a Brotas de Macaúbas 19 homens do Corpo de Bombeiros (sob comando do tenente coronel Miguel e do aspirante tenente Márcio Estrela).
O trabalho de combate ao fogo envolveu ainda voluntários e o pessoal da Secretaria Municipal do Meio Ambiente. De segunda a quinta-feira esse pessoal trabalho duramente nas serras do Quati e Colônia Velha, contando a ajuda de duas aeronaves que foram importantes no trabalho. Os aviões foram abastecidos com a ajuda dos carros pipa da Prefeitura.









 
FOGO ASSOMBROU

A notícia do fogo nas serras assombrou a população que podia ver a destruição de longe. Muitos curiosos correram até a estrada, de onde podiam avistar o incêndio, que era visto, além da Colônia, também de localidades próximas, a exemplo de Lagoa Nova e Araci. Todo mundo elogiou a presteza da intervenção do Corpo de Bombeiros, ação inédita no município. É que nessa época do ano é comuns esse tipo de incêndio, como o que destruiu fauna e flora da região do Pé do Morro e Buriti Cristalino, há dois anos, sem que os bombeiros fossem acionados.
Desta vez, a prefeita Cristina Sodré, preocupada com a preservação das nascentes e da rica fauna e flora locais, tão logo tomou conhecimento, na sexta-feira mesmo, dia 11, entrou em contato com as autoridades do estado solicitando a ajuda, indispensável para o combate do incêndio, como informou o secretário do Meio Ambiente, Carlos Jorge Ribeiro, que também teve papel importante nesta ação conjunta que envolveu o governo da Bahia, Corpo de Bombeiros e Prefeitura Municipal.
Foi uma das maiores operações já registradas em Brotas de Macaúbas para combater um incêndio dessa natureza. Os bombeiros acreditam que a pronta ação de combate evitou o pior e que houvesse mais danos ao meio ambiente. A mesma opinião tem o secretário Carlos Jorge, que vem mostrando preocupação com questões ambientais, valendo lembrar a recente limpeza do Açude, que agora terá o seu entorno revitalizado e requalificado.








BOMBEIROS NAS ESCOLAS

Debelado o incêndio nas serras do quati e Colônia Velha, os bombeiros que participaram dessa operação de combate também estiveram nas escolas do município pala palestras. Mais de 500 estudantes, professores, funcionários e cidadãos participaram desses encontros, realizados nas Escolas Municipais Maria de Meira Lima, Nossa Senhora de Brotas e no Colégio estadual Papa João Paulo I.

Os palestrantes falaram sobre a importância da prevenção contra incêndios, principalmente nessa época do ano – meses de seca -, explicando que isso acontece em decorrência do forte calor natural, além das queimadas, que são proibidas. “Quem participou teve uma verdadeira aula de educação ambiental (da nossa rica fauna e flora) e cidadania”, disse Carlos Jorge, destacando a ajuda da coordenadora de educação ambiental Leila Carvalho Porto.
O trabalho duro dos bombeiros contou com a ajuda especial da natureza e a chuva, que não caia na região há oito meses, chegou e devolveu a esperança aos agricultores brotenses, acabando de vez todos os focos de incêndio na serra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário